sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Porque dizem que a mulher adúltera era a Maria Madalena?

Pax Christi!

É uma "meia-verdade". O que ocorreu, na verdade, foi a existência de dois entendimentos PARALELOS entre os fiéis cristãos:
O primeiro, MAIS ANTIGO e MAJORITÁRIO, era o de que Maria Madalena NÃO ERA a pecadora apontada por Lucas 7, NEM a irmã de Marta e Lázaro (como também demonstraremos mais abaixo).
O segundo, surgido TARDIAMENTE (por volta do século VII) e MINORITÁRIO, afirmava que Maria Madalena era irmã de Marta e Lázaro, e a pecadora referida por Lucas 7.


Este último entendimento se deu, de fato, por uma associação indevida do nome "Maria" - muito freqüente - e fatos que se deram de forma semelhante ou estavam muito próximos uns dos outros: uma pecadora ungiu os pés de Jesus (Lc. 7,36-50) assim como Maria (Jo. 12,3-8), irmã de Marta e Lázaro, que tem o mesmo prenome de Madalena (cfr. Lc. 10,38-42 x Mc. 16,9), a qual, por ser "pecadora", teve 7 demônios expulsos de seu corpo (Lc. 8,2)...

Ora, a leitura atenta da Bíblia demonstra que cada uma destas personagens era realmente uma pessoa distinta das demais:
1) Maria Madalena foi a mulher de quem Jesus expulsou sete demônios (Mc. 16,9; Lc. 8,2); que acompanhava e servia Jesus na Galiléia (Lc. 8,2); que acompanhou Jesus até a Judéia pouco antes da Paixão (Mt. 27,55; Mc. 15,41); que ficou diante da Cruz (Mt. 27,55; Mc. 15,41; Jo. 13,25); que levou perfumes para ungir o corpo do Senhor no sepulcro (Mt. 28,1; Mc. 16,1-2; Lc. 24,1; Jo 20,1); que viu pessoalmente o Senhor ressuscitado (Mc 16,9); e que foi enviada aos apóstolos pelo Senhor (Jo. 20,17).

-2) Maria, irmã de Marta e Lázaro, também chamada de Maria de Betânia, era a mulher que ouvia as palavras do Senhor enquanto sua irmã, Marta, trabalhava arduamente (Lc. 10,38-42); que esteve presente durante a ressurreição de seu irmão Lázaro (Jo. 11,1-2); e que ungiu os pés do Senhor alguns dias antes da Páscoa (Jo. 12,3-8).

3) Além, destas duas Marias, lemos em Lc 7,36-50 que "uma mulher de má fama" ungiu o Senhor. Repare-se que o evangelista não citou seu nome... Quem seria, portanto?

a) Seria Maria de Betânia, tendo em vista a informação de Jo. 12,3-8? Não! Porque a unção de Jo. 12,3-8 se deu na casa de Lázaro/Marta/Maria, em Betânia, empregando-se nardo; enquanto que a de Lc 7,36-50 se deu na casa de Simão, o fariseu, sendo que a pecadora empregou as próprias lágrimas que lhe caíram do rosto e alabastro. Logo, se tratando de dois episódios distintos e independentes, distintas e independentes são as personagens...

b) Seria, então, Maria Madalena, já que esta foi citada logo depois (Lc. 8,2) do episódio, nominalmente, como uma das mulheres que acompanhavam Jesus e era endemoniada (=pecadora)? Ora, o fato de ter sido endemoniada, não significa que era pecadora (até porque todos são pecadores, mas nem todos são endemoniados!), muito menos a específica pecadora de Lc 7, que o evangelista fez questão de manter o anonimato e não afirmou que era também endemoniada! Logo, muito provavelmente não se tratava de Maria Madalena...

E quem era? Não sabemos, pois nem a Bíblia, nem a Tradição lhe conservaram o nome! Basta, pois, chamá-la de "a pecadora anônima".

4) E quanto à mulher adúltera de João 8,3-12? Também não lhe sabemos o nome; apenas que "era pecadora". Ora, o fato de a mulher adúltera ser pecadora, não tem o condão de transformá-la, arbitrariamente, na Maria Madalena... Trata-se, assim, de uma quarta pessoa.

Como quer que seja, e voltando o foco para Maria Madalena, a GRANDE LIÇÃO que a Bíblia e a Tradição oferecem sobre ela (mesmo quando um ou outro teólogo adota o entendimento minoritário) é que ela foi uma grande convertida ao Evangelho, a ponto de poder ser considerada pelos católicos como grande exemplo de serviço e "padroeira dos convertidos".

Dissipada, assim, qualquer confusão, seria muito bom agora perguntar para o seu amigo protestante, que aceita apenas o que "está escrito na Bíblia" (=Sola Scriptura), onde nas Sagradas Escrituras se afirma que "APENAS o que está na Bíblia" é que vale para o cristão. Se ele for mesmo sincero, te responderá: foi a igreja dele "que inventou isso"...
Fonte: http://www.veritatis.com.br/inicio/espaco-leitor/5803-maria-de-betânia-e-outras-pecadoras-que-aparecem-na-biblia-sao-de-fato-maria-madalena

Nenhum comentário:

Postar um comentário